(47) 3321-2900

Auditores fiscais de todo o País debatem em Florianópolis inovações no combate à evasão de tributos

Fazenda de Santa Catarina vai apresentar case da operação Concorrência Leal, que fiscaliza as empresas do Simples Nacional e o Radar, sistema de monitoramento das empresas do regime normal de tributação.

 

 

Cerca de 100 auditores fiscais de todo o País estarão em Florianópolis de 5 a 7 de julho para trocar experiências sobre a utilização de novas tecnologias no combate à sonegação de impostos. O evento é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Fazenda e será realizado no auditório do edifício Trompowsky Corporate, no Centro, junto à sede do Sindicato dos Fiscais do Estado de SC (Sindifisco-SC).

 

“Nosso objetivo com o encontro é compartilhar práticas inovadoras dos fiscos estaduais e também da Receita Federal do Brasil para que todos possam se beneficiar de iniciativas bem-sucedidas”, explica Luiz Carlos de Lima Feitoza, coordenador do recém criado Grupo de Planejamento e Monitoramento Fiscal da Fazenda de SC (GPLAM/SEF).

 

O fisco catarinense vai apresentar dois cases: a Concorrência Leal, operação lançada em 2012 para fiscalizar as empresas do Simples Nacional. Desde seu início, o crescimento da arrecadação do Estado de SC com o setor chegou a 54%. Os resultados levaram a Fazenda a criar o Sistema Radar, em fase de teste, para monitorar eletronicamente todas as empresas do regime normal de tributação. O projeto Radar – Controles Inteligentes será apresentado pelo auditor fiscal Júlio César Narciso.

 

O evento também terá a apresentação de cases dos fiscos de Pernambuco, Bahia, Alagoas, Maranhão e da Receita Federal do Brasil. No último dia, 7, os participantes vão debater a busca por soluções conjuntas para harmonizar os controles fiscais existentes no País. “A proposta é pensar em um portal que integre as informações entre os fiscos de maneira mais ágil. Com as tecnologias cada vez mais à disposição, precisamos unir forças para que a informação não fique isolada e com pouca utilidade,” afirma Feitoza.

 

Fonte: Secretaria de Estado da Fazenda de SC

Sua vez de falar

Deixe seu comentário:

Seu email não será publicado.