(47) 3321-2900

Especialistas em TICs debatem em Brasília os rumos do setor

wcti-tecnologia

Os principais líderes empresariais, profissionais e acadêmicos do setor de tecnologias da informação e comunicação (TICs) estão reunidos em Brasília (DF) para discutir temas relacionados à Era Digital e como gerar negócios nessa vertente. A capital do País sedia até quarta-feira (5) a 20ª edição do Congresso Mundial de Tecnologia da Informação (WCIT, na sigla em inglês).

Durante a cerimônia de abertura do WCIT, nesta segunda-feira (3), o ministro da Ciência, Tecnologias, inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ressaltou a importância de o evento reunir líderes empresariais no Brasil. “Esse é uma oportunidade para os brasileiros vinculados ao mundo das TICs compartilhar conhecimento e trocar experiências sobre o que há de mais avançado no mundo. No Brasil, ao longo das últimas décadas, esse mercado tem avançado de maneira expressiva e tem sido um dos principais pilares da economia brasileira.”

O “Estudo do mercado brasileiro de softwares e serviços” revelou que o Brasil atingiu, em 2015, o patamar de 7º país que mais investe em tecnologia da informação (TI), ocupando também o primeiro lugar em aportes na América Latina. A cifra chega a US$ 17,2 bilhões aplicados em softwares e serviços. A pesquisa aponta, ainda, um crescimento de 9,2% em 2015.

Para o presidente da Federação das Associações Brasileiras de Empresas de Tecnologia da Informação (Assespro), Jeovani Salomão, no WCIT as companhias internacionais poderão conhecer as características do mercado brasileiro de TI e encontrar oportunidades de investimento. “As marcas de destaque poderão compartilhar experiências e colaborar com o desenvolvimento local e internacional de políticas públicas e privadas que geram benefícios para os mercados menores, além de fechar parcerias e investir em ideias que surgem ao redor do mundo”, disse.

Essa é a primeira vez que o WCIT é realizado na América Latina. Na avaliação do presidente da Aliança Mundial de TI e Serviços (Witsa), Santiago Gutierrez, a escolha do Brasil como sede mostrará ao mundo o potencial da América Latina no setor de TICs. “Esse destaque culminará em um enorme crescimento regional, da mesma maneira como ocorreu nas demais cidades sede”, afirmou.

Somente o mercado brasileiro tem muito a oferecer aos líderes mundiais de TICs. Um levantamento sobre o uso da internet no País, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que 54,9% dos brasileiros já tinham acesso à rede mundial de computadores em 2014. Em números, isso representa 95,4 milhões de pessoas. “O brasileiro está cada vez mais conectado, e a internet está presente nas mais diversas tarefas cotidianas”, disse Jeovani Salomão.

Programação

Na programação do WCIT constam palestras com ícones do mercado mundial de TICs. É o caso de Vint Cerf, vice-presidente do Google e considerado o “pai da internet”, que abordará em sua palestra o tema “Negócio ilimitados: internet no século 21”. O evento promoverá debates sobre parcerias público-privadas, segurança cibernética, governança de internet, impactos das TICs na educação, entre outras.

O WCIT também oferece encontros Business to Business (B2B), onde empresas de tecnologias nacionais e internacionais podem fazer negócios. Reuniões de 30 minutos de duração promoverão um networking entre empreendedores e CEOs, presidentes, diretores, gerentes, executivos e analistas de inúmeros segmentos transversais do mercado de TICs.

Para mais informações, acesse www.wcit2016.com.br

Sua vez de falar

Deixe seu comentário:

Seu email não será publicado.