(47) 3321-2900

5 dicas para se proteger de arquivos com malware no e-mail

Evitar mensagens suspeitas de endereços desconhecidos e ter cuidado com links dos documentos são algumas das regras apontadas pela Kaspersky

 

 

Para conseguir enganar os usuários na hora de enviar uma mensagem, os cibercriminosos costumam “maquiar” um arquivo malicioso para que ele pareça mais interessante ou importante, conforme aponta a Kaspersky. De acordo com a empresa de segurança, essa maquiagem pode consistir em tentar fazer com que a mensagem se pareça com um documento de trabalho, um cartão-presente ou uma oferta irresistível.

Pensando nisso, a Kaspersky publicou um artigo recentemente explicando quais os tipos de arquivos mais usados no último ano pelos golpistas para esconder malware e como é possível gerenciar anexos potencialmente perigosos com mais segurança.

Conforme a companhia, os quatro tipos de arquivos preferidos dos cibercriminosos para esconder malware são os seguintes: arquivos ZIP e RAR, documentos do Microsoft Office, arquivos PDF e imagens de disco IMG e ISO.

Como se proteger

Não é preciso colocar todas as mensagens que tenham anexos ou documentos nos formatos acima para a pasta de spam do e-mail para proteger a sua equipe de malware, destaca a Kaspersky.

Em vez disso, a empresa destaca algumas regras simples para evitar problemas com golpes e arquivos maliciosos.

 

Confira abaixo!

  1. Não abra e-mails suspeitos de endereços desconhecidos. Se você não sabe o motivo pelo qual uma mensagem com um tema específico acabou na sua caixa de entrada, provavelmente não precisa dela.
  2. Se você tiver que lidar com remetentes desconhecidos por motivos de trabalho, verifique cuidadosamente o endereço e o nome do arquivo anexado. Se algo for estranho para você, não o abra.
  3. Não permita que macros sejam executadas em documentos que chegam por e-mail, a menos que seja inevitável.
  4. Tenha cuidado com os links que aparecem nos arquivos. Se eles não explicarem por que você precisa acessá-lo, ignore-o. Se realmente achar necessário verificar, insira manualmente o endereço do site no seu navegador.
  5. Use uma solução de segurança confiável que irá notificá-lo sobre arquivos perigosos, bloqueando e avisando quando você tentar abrir um site suspeito.

 

Fonte = Kaspersky e ComputerWorld

Sua vez de falar

Deixe seu comentário:

Seu email não será publicado.