(47) 3321-2900

A consolidação vai começar! Quem vai levar a Netshoes?

Especialista analisa como uma possível da plataforma de e-commerce poderia impactar o segmento no Brasil

 

e-commerce

 

Aumentaram os rumores de que a venda de um dos principais e-commerces e marketplaces do país está, realmente, se concretizando. O mercado especula que B2W, Maganize Luiza além do Mercado Livre e Centauro correndo por fora, a venda é certa e deve ocorrer nas próximas semanas.

 

Segundo o Brazil Journal, a transação deve ser algo na faixa dos R$ 400 milhões para a aquisição de um colosso com vendas anuais de 2,5 bilhões de reais mas que enfrenta baixo crescimento e uma briga societária entre o fundador e os fundos que investiram no varejista on-line.

 

Se pararmos para olhar o mercado fora do País, tudo indica que estamos iniciando um período de consolidação dos players do ecossistema. Quando olhamos por exemplo para os Estados Unidos, temos três grandes marketplaces e isso se reflete em outros locais como Inglaterra, China e por exemplo na Índia.

 

Já li também rumores da venda da Via Varejo, que apresenta margens baixas, custos logísticos e operações complexas. O e-commerce nacional é realmente desafiador, e requer altos volumes de investimento em operações cada vez mais robustas e complexas.

 

Nesse cenário, realmente os três primeiros players parecem ser os nomes mais capitalizados e preparados para iniciar essa consolidação do mercado. No entanto, não podemos esquecer da Amazon e de players chineses como Alibaba e Rakuten que contam com muito dinheiro em caixa e operações lucrativas.

 

Independentemente de quem vai levar a Netshoes, o mercado vai mudar drasticamente nos próximos cinco anos e muitas marcas que estamos acostumamos a ver online tendem a desaparecer e será curioso acompanhar como os marketplaces de nicho irão responder a essas mudanças.

 

Para eles, o cenário ficará ainda mais desafiador pois a consolidação de mercado sempre apresenta desafios para os menores e nichados uma vez que as margens de negociação reduzem, os maiores passam a concentrar mais o tráfego de visitantes e apresentam preços de venda diferenciados.

 

De qualquer forma, a venda da Netshoes em minha opinião é um episódio que encerra de forma triste a trajetória de um case que representa o potencial das vendas on-line no Brasil. De um empreendedor que começou pequeno, vendendo no porta mala do carro e se transformou numa empresa com potencial nacional, internacional e que despertou interesse de fundos globais em sua operação.

 

Resta agora acompanhar os próximos capítulos e como empresa que atua nesse ecossistema estar preparado para as mudanças futuras e os desafios e oportunidades que serão gerados por essa transação.

 

Fonte : Computerworld

 

Sua vez de falar

Deixe seu comentário:

Seu email não será publicado.