(47) 3321-2900

Em comunicado à televisão do Canadá, companhia revelou que monitora o potencial desse mercado

A Coca-Cola informou que monitora de perto o crescimento do mercado de bebidas com infusão de maconha.

 

 

O comunicado foi feito após a emissora de televisão canadense BNN Bloomberg noticiar que a companhia estaria em negociação com a Aurora Canabis Inc. , produtora de maconha para fins medicinais com sede no Canadá, fato não comentado pela gigante do mercado de refrigerantes.

 

Em  países como Estados Unidos e Canadá, fabricantes de bebidas têm investido em bebidas em infusão de canabidiol (CBD), ingrediente não-psicoativo presente na maconha. A substância é a mesma utilizada para fins medicinais pela indústria farmacêutica, por exemplo na produção de alguns remédios contra a dor. Vale lembrar que o canabidiol (CBD) não dá “barato”, não deixa ninguém “chapado” e nem causa sensações como a de euforia.  

 

“Estamos acompanhando atentamente a expansão da CBD não-psicoativa como ingrediente em bebidas funcionais para o bem-estar, em todo o mundo”, afirmou Kent Landers, porta-voz da Coca-Cola, em comunicado enviado por e-mail à Bloomberg. “O espaço está evoluindo rapidamente, nenhuma decisão foi tomada até agora”, completou Landers.

 

O Canadá deve se tornar em outubro a primeira nação entre as maiores economias do mundo a legalizar a maconha. Nos EUA, apesar da planta ser ilegal na maioria dos estados, tem crescido a aceitação em todo país da utilização do CBD com fins medicinais. 

 

Em todo o mundo, a Coca-Cola tem adotado a estratégia de diversificar seu portfólio, uma vez que o mercado de refrigerantes, principal segmento de atuação da companhia, apresenta há alguns anos queda nas vendas globais

 

Fonte :  Redação SA Varejo

Sua vez de falar

Deixe seu comentário:

Seu email não será publicado.